DESENVOLVIMENTO DE EXTRATO DE PIMENTA-BIQUINHO COMO FORMA DE CONSERVAÇÃO PÓS-COLHEITA RESUMO – O consumo de pimenta-biquinho Capsicum chinense tem aumentado nos últimos anos na forma in natura ou na forma processada. Entretanto, um dos grandes entraves n

Flávio Bittencourt, Maurílio Lopes Martins, Eliane Maurício Furtado Martins

Resumo


RESUMO – O consumo de pimenta-biquinho Capsicum chinense tem aumentado nos últimos anos na forma in natura ou na forma processada. Entretanto, um dos grandes entraves na sua cadeia produtiva é a ocorrência de perdas consideráveis dos frutos após a colheita, o que indica a necessidade do desenvolvimento de alternativas para a sua conservação pós-colheita. Desta forma, objetivou-se desenvolver extrato de pimenta-biquinho como forma de conservação da hortaliça e disponibilizar matéria-prima para a elaboração de produtos derivados, com alto valor agregado, principalmente em períodos de entressafra. Para o preparo do extrato, as pimentas foram lavadas, sanitizadas, branqueadas (80oC/3min), trituradas e concentradas até 12oBrix. Avaliou-se o rendimento, extrato seco, umidade, pH, acidez  titulável, oBrix, cor (L*, a*, b*), índices chroma e hue, teor de vitamina C e carotenoides, contagem de fungos filamentosos e leveduras, mesófilos aeróbios, bactérias láticas, coliformes totais e termotolerantes e pesquisa de Salmonella sp., durante 90 dias de armazenamento.  Não houve variação de umidade, extrato seco, oBrix e  acidez  mas, observou-se  variação do pH. Os valores de L* indicaram baixa luminosidade e os valores de a* e b* indicaram a tendência do extrato para coloração vermelha e amarela. A concentração de vitamina C e de carotenoides foi considerável e, estável. A contagem de fungos filamentosos e leveduras variou de 2,0 a 4,1 Log UFC/g e de mesófilos aeróbios de <1,0 a 4,3 Log UFC/g. Por outro lado, a contagem de bactérias láticas foi <1,0 Log UFC/g, de coliformes totais e coliformes termotolerantes foi < 3 NMP/g e constatou-se ausência de Salmonella sp. em 25 g do extrato. O extrato de pimenta-biquinho é uma excelente alternativa para o processamento da hortaliça em períodos de entressafra e para prevenção de perda de matéria-prima pela agroindústria e em outras indústrias que utilizam pimenta nas formulações de seus produtos derivados.

Palavras-chave: Capsicum chinense, Estabilidade, Produtos.


Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, R. M. V; ITO, D.; CARVALHO, J. L. V. et al.. Estabilidade de farinha de batata-doce biofortificada. Brazil Journal Food Technologic, Campinas, v.15, n.1, p. 59-71, jan./mar. 2012.

ANDREWS, W. H.; FLOWER, R. S.; SILLIKER, J. et al. Salmonella. DOWNES, F. P; ITO, K. (eds.). In: Compendium of Methods for the Microbiological Examination of Foods. 4 ed. Washington, DC: American Public Health Association – APHA, p.357-380, 2001.

ANTUNES, M. A.; VAMZELA, E. S. L.; CHAVES, J. B. P. et al. Controle de qualidade de produtos à base de pimenta. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.33, n.267, p.41-51, mar./abr. 2012.

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução nº 12 de 1978. Extrato de Tomate. Diário Oficial [da] União, Brasília, 24 set. 1978.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 62, de 26 de agosto de 2003. Métodos Analíticos Oficiais para Análises Microbiológicas para Controle de Produtos de Origem Animal e Água. Diário Oficial [da] União, Brasília, DF, 18 set. 2003.

CARDOSO, W. S.; PINHEIRO, F. A.; PATELLI, T. et al.. Determinação da concentração de sulfito para a manutenção da qualidade da cor em maçã desidratada. Revista Analytica, n.29, Junho/Julho 2007.

CORREIA, L. F. M.; FARAONI, A. S.; PINHEIRO-SANT’ANA, H. M. Efeitos do processamento industrial de alimentos sobre a estabilidade de vitaminas. Alimentos Nutrição, v.19, n.1, p. 83-95, jan./mar. 2008.

COSTA, L. M., MOURA, N. F., MARANGONI, C. et al. Atividade antioxidante de pimentas do gênero Capsicum. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.30, supl.1, maio, 2010.

FERREIRA, E. B.; CAVALCANTI, P. P.; NOGUEIRA, D. A. ExpDes: Experimental Designs pacakge. R package version 1.1.2. 2013.

FINGER, F.L.; CASALI, V.W.D. Colheita e manejo pós-colheita da pimenta. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.27, n. 235, p.99-103, nov./dez. 2006.

FREITAS, P. F. A. Influência do gene halotano sobre a qualidade da carne suína em dois cruzamentos comerciais. 2009. 53f. Dissertação (Mestrado em ciências veterinárias). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, MG, 2009.

JAY, J. M. Modern Food Microbiology. 5.ed. New York: Chapman & Hall, 1996. 661 p.

HENZ, G.P.; MORETTI, C.L. Colheita e pós-colheita In: RIBEIRO, C.S. da C. et al.(Ed.). Pimentas Capsicum. Brasília: Embrapa Hortaliças, p.149-156, 2008.

HENZ, G. P.; RIBEIRO, C.S C. Mercado e comercialização In: RIBEIRO, C.S. da C. et al.(Ed.). Pimentas Capsicum. Brasília: Embrapa Hortaliças, p.15-24, 2008.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas Analíticas: métodos químicos e físico-químicos para análise de alimentos. 5. ed. São Paulo: Instituto Adolf Lutz, 2008. 1020p.

KORNACKI, J. L.; JOHNSON, J. L. Enterobacteriaceae, coliforms, and Escherichia coli as quality and safety indicators. DOWNES, F.P; ITO, K. (Ed.). In: Compendium of methods for the microbiological examination of foods. 4.ed. Washington: American Public Health Association – APHA, p. 69-82, 2001.

LUTZ, D.L.; FREITAS, S.C. Valor nutricional In: RIBEIRO, C.S. da C. et al.(Ed.). Pimentas Capsicum. Brasília: Embrapa Hortaliças, p.31-38, 2008.

NÚÑES-RAMIZEZ, F. ; GONZÁLEZ-MENDOZA, D.; GRIMALDO-JUÁRE , O. et al. Nitrogen fertilization effect on antioxidants compounds in fruits of habanero chili pepper (Capsicum chinense). International Journal of Agriculture and Biology, v.13, n.5, p.827-830, 2011.

OHARA, R.; PINTO, C. M. F. Mercado de pimentas processadas. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.33, n.267, p.7-13, mar./abr. 2012.

PEREIRA, G. M.; FINGER, F. L.; CASALI, V. W. D. et al. Influência do tratamento com etileno sobre o teor de sólidos solúveis e a cor de pimentas Bragantia, Campinas, v.67, n.4, p.1031-1036, 2008.

PINTO, C. M. F.; CRUZ, R. M. Agronegócio Pimenta em Minas Gerais. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 51., 2011, Horticultura Brasileira 29., 2011, Viçosa-MG. Resumo...Viçosa-MG: Associação Brasileira de Horticultura -ABH, 2011. p. S5744- S5765. CD-ROM.

PINTO, C. M. F.; PINTO, C. L. O. Propriedades químicas, Nutricionais, farmacêuticas e medicinais de pimenta Capsicum. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.33, n. 267, p.88-99, mar./abr. 2012.

RIBEIRO, C.S.da C.; REIFSCHNEIDER, F.J.B. Genética e melhoramento. In: RIBEIRO, C.S. da C. et al. Pimentas Capsicum. Brasília: Embrapa Hortaliças, p.31-38, 2008.

RODRIGUEZ-AMAYA, Delia B. et al. A guide to carotenoid analysis in foods. Washington, DC: ILSI press, 2001.

RODRIGUEZ-BURRUEZO, A.; GONZÁLEZ-MAS, del C.; NUEZ, F. Carotenoid composition and vitamin A value in aji (Capsicum baccatum L.) androcoto (C. pubescens R. & P.), 2 pepper species from the Andean Region. Journal of Food Science, v.75, n.8, p.S446-S453, Oct. 2010.

Rodríguez-Maturino, A., Valenzuela-Solorio, A., Troncoso-Rojas, R., et al. Antioxidant activity and bioactive compounds of Chiltepin (Capsicum annuum var. glabriusculum) and Habanero (Capsicum chinense): A comparative study. Journal of Medicinal Plants Research, v.6, n.9, p.1758-1763, 2012.

SILVA, J.B.C.; GIORDANO, L.B.; FURUMOTO, O. et. al.. Cultivo de tomate para industrialização, Embrapa Hortaliças - Versão Eletrônica, Jan. 2003.

TOPUZ, A.; DINCER, C.; ÖZDEMIR, K. S. et al. Influence of different drying methods on carotenoids and capsaicinoids of paprika (Cv., Jalapeno). Food chemistry, v. 129, n.3, p.860-865, 2011.

TORREZAN, R. Elaboração de geléias de pimentas. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.33, n.267, p. 63-31, mar./abr. 2012.

WAHYUNI, Y. et al. Metabolite diversity in pepper (Capsicum) fruits of thirty-two diverse accessions: variation in health-related compounds and implications for breeding. Phytochemistry, v.72, n.11/12, p.1358-1370, 2011.




DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v5i2.297

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317