MAMONA E GIRASSOL NO SISTEMA DE CONSORCIAÇÃO EM ARRANJO DE FILEIRAS: EFICIÊNCIA BIOLÓGICA

Ciro de Miranda Pinto , Olienaide Ribeiro de Oliveira Pinto , João Bosco Pitombeira

Resumo


Um ensaio de campo foi conduzido nos anos agrícolas de 2008, 2009 e 2010, com o objetivo de avaliar os efeitos dos arranjos de plantio da mamona (Ricinus communis L.) e girassol (Helianthus annus L.) nos sistemas consorciados na eficiência biológica entre as plantas. O delineamento utilizado no experimento foi blocos ao acaso com sete tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos analisados foram representados por fileiras de mamona (Ma) e de girassol (Gi) citados a seguir: 1Ma:1Gi; 1Ma:2Gi; 1Ma:3Gi; 2Ma:2Gi; 2Ma:3Gi e monocultivo de mamona e girassol. A eficiência do sistema de consorciação foi avaliada através do uso eficiente de terra (UET), razão equivalente de área no tempo (REAT), coeficiente equivalente de terra (CET), média entre UET e REAT, índice de produtividade do sistema (IPS) e razão de compensação (RCo). O arranjo de fileira 1Ma: 2Gi indicou a menor redução média de produtividade da mamona e do girassol no período de avaliação do experimento. A mamona foi dominante em relação ao girassol na utilização dos recursos do ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v2i1.57

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317